PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Governo da Nicarágua aberto ao diálogo com bispos e com a ONU

02 de Agosto de 2018

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, anunciou que entrou em contato com o Secretário-geral da ONU, António Guterres, com Organismos internacionais e com o cardeal Leopoldo Brenes, arcebispo de Manágua, para “reforçar a comissão de diálogo”, e poder assim “obter bons resultados” para a solução da crise que atravessa o país.


O anúncio foi feito por ocasião de uma entrevista à CNN, na qual o presidente admite pela primeira vez que 195 pessoas morreram desde o início da crise, em 18 de abril passado. Ortega afirmou que o balanço das vítimas fornecido pelas agências humanitárias, que fala de mais de 400 mortos, não é real.


“Os números que temos, e não são poucos, referem-se a 195 vítimas”, destacou o Presidente, que atribuiu as vítimas “a combates entre forças governamentais e manifestantes”.


Apesar da oposição pedir com força a sua renúncia, o Presidente excluiu um referendo para saber se a população é favorável ou não a eleições antecipadas, “porque custaria muito dinheiro ao governo”.


No entanto propôs “a criação de condições para reforçar o diálogo nacional”. O diálogo nacional foi suspenso depois de numerosas agressões aos bispos, que tinham se oferecido – e continuam disponíveis até hoje – como mediadores no confronto entre a oposição e governo. O próprio Ortega algumas semanas atrás, tinha acusado os bispos de serem “golpistas”.


Enquanto isso, as violências no país não têm trégua. Continuam as marchas de protestos e desordens. Esta semana a ONU comunicou que, entre as muitas consequências da crise, há principalmente a emergência dos refugiados. Nos últimos meses 23.000 pessoas fugiram da Nicarágua para a Costa Rica tentando obter asilo, segundo o porta-voz do Alto Comissariado nas Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR), William Spindler.

Catecismo: Papa muda parágrafo sobre pena de morte

02 de Agosto de 2018

O Papa Francisco ordenou a alteração do número do Catecismo da Igreja Católica relativo à pena de morte, cuja nova redação sublinha a rejeição total desta prática.


Da Agência Ecclesia


“A Igreja ensina, à luz do Evangelho, que a pena de morte é inadmissível, porque atenta contra a inviolabilidade e dignidade da pessoa, e empenha-se com determinação a favor da sua abolição em todo o mundo”, pode ler-se, agora, no n.º 2267 do Catecismo.


O texto divulgado hoje assinala que, durante muito tempo, se considerou o recurso à pena capital, por parte da autoridade legítima, depois de um “processo regular”, como uma resposta “adequada à gravidade de alguns delitos e um meio aceitável, ainda que extremo, para a tutela do bem comum”.


“Hoje vai-se tornando cada vez mais viva a consciência de que a dignidade da pessoa não se perde, mesmo depois de ter cometido crimes gravíssimos. Além disso, difundiu-se uma nova compreensão do sentido das sanções penais por parte do Estado”, precisa a nova redação.


O Catecismo da Igreja Católica recorda, neste contexto, o desenvolvimento de “sistemas de detenção mais eficazes, que garantem a indispensável defesa dos cidadãos sem, ao mesmo tempo, tirar definitivamente ao réu a possibilidade de se redimir”.


O atual parágrafo cita o discurso do Papa Francisco aos participantes no encontro promovido pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, a 11 de outubro de 2017, no qual o pontífice afirmou que “a condenação à pena de morte é uma medida desumana que, independentemente do modo como for realizada, humilha a dignidade pessoal”.


Em fevereiro de 2016, o Papa tinha apelado à “abolição” da pena de morte em todo o mundo, enquadrando esta decisão na celebração do ano santo extraordinário, o Jubileu da Misericórdia [dezembro de 2015-novembro de 2016], em defesa de uma cultura de “respeito da vida”.


“Apelo à consciência dos governantes, para que se chegue a um consenso internacional pela abolição da pena de morte e proponho aos que entre eles são católicos que cumpram um gesto corajoso e exemplar: que nenhuma condenação seja executada neste Ano Santo da Misericórdia”, declarou.


A nova redação, apresentada pela sala de imprensa da Santa Sé, é acompanhada por uma Carta aos Bispos, da Congregação para a Doutrina da Fé.


“A nova formulação do n.º 2267 do Catecismo da Igreja Católica quer impulsionar um firme compromisso, também através de um diálogo respeitoso com as autoridades políticas, a fim de que seja fomentada uma mentalidade que reconheça a dignidade de toda vida humana e sejam criadas as condições que permitam eliminar hoje o instituto jurídico da pena de morte, onde ainda está em vigor”, explicam os responsáveis do organismo da Cúria Romana.

Jornadas Missionárias 2018: Eu sou missão

02 de Agosto de 2018

Nos dias 15 e 16 de setembro realizar-se-á em Fátima, no Seminário Missionário Verbo Divino, as tradicionais e anuais Jornadas Missionárias.


O tema escolhido, “Eu sou missão”, enquadra-se na caminhada que os jovens, e com eles toda a Igreja, estão a realizar rumo ao Sínodo de Outubro: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.


Nestas jornadas procuramos sair do eu e ir ao nós, da simples relação à partilha, da autorreferencialidade à alteridade. Fomentar a procura, o sentido e o encontro, a empatia e não entorpecer o diálogo… Queremos ser missão, anunciar com a vida e com as obras o Reino de Deus.


Grupo de Jovens da Família Comboniana

Amazónia: Povos em isolamento voluntário em risco de extinção

01 de Agosto de 2018

“A existência destes povos indígenas é frequentemente negada ou simplesmente ignorada, o que em muitos casos facilita a autorização das actividades económicas que afectam directamente os seus territórios” enquanto que “apesar da confusão do marco regulatório internacional que protege os seus direitos, verificamos que estas normas são sistematicamente negligenciadas pelos Estados”.


Esta é a denúncia feita pelos operadores da Rede Eclesial Panamazónica (REPAM), e pelas instituições a ela associadas, na passada reunião, realizada de 5 a 8 de Julho, em Puerto Maldonado, no Peru.

Entrevista ao Pedro Nascimento (LMC) na Ecclesia

01 de Agosto de 2018

Aqui a entrevista com o Pedro Nascimento, dos Leigos Missionários Combonianos (LMC) de Portugal, no programa Ecclesia, transmitido a 30 de julho de 2018.


O Pedro é voluntário na Etiópia.


 


 

Mulheres e raparigas são mais de 70% do tráfico humano

31 de Julho de 2018

As Nações Unidas assinalaram na segunda-feira, 30 de julho, o Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas e destacaram que mulheres e raparigas representam mais de 70% das vítimas deste flagelo.


Atualmente, 71% das pessoas traficadas são raparigas e mulheres.  30% das vítimas do tráfico humano são crianças.


“É preciso fortalecer as formas de combate a esse crime”, referiu Maria Grazia Giammarinaro, especialista no tema, a lembrar que muitas pessoas são enganadas por criminosos e traficantes incluindo migrantes, refugiados e solicitantes de asilo, em busca de proteção ou de uma vida melhor.


Para a relatora Maria Grazia Giammarinaro, o clima político atual contra a migração trata quem tem de sair de seu país de origem como uma ameaça, quando essas pessoas, segundo ela, contribuem para a prosperidade dos países onde vivem e trabalham.


A relatora da ONU é clara ao dizer que os países têm a obrigação de evitar o tráfico, que é uma grande violação dos direitos humanos.


Para o secretário-geral das Nações Unidas disse que o tráfico humano é um “crime abominável” que alimenta situações como desigualdades, instabilidade e conflitos.


António Guterres destacou que traficantes humanos “lucram com a esperança e o desespero” de suas presas, que são as pessoas mais vulneráveis e de quem são roubados os seus direitos humanos.

A Regra de Vida, a Virgem Maria e a profissão dos conselhos evangélicos

31 de Julho de 2018

A Regra de Vida comboniana mostra-nos a Virgem Maria como Aquela que encarna o ideal de vida, vivido através da profissão dos conselhos evangélicos. Fixando o nosso olhar sobre a Virgem Maria, verificamos que a sua vida é como o espelho da vida de Jesus. Ela abraçou a vida que o seu Filho escolheu para si mesma: a vida na virgindade, na pobreza, e na obediência. Na esperança de que possam ser úteis a alguém no caminho da revisitação da Regra de Vida, o padre Carmelo Casile, comboniano, propõe-nos algumas reflexões sobre o tema “A Virgem Maria, modelo da nossa resposta pessoal a Deus, através da profissão dos conselhos evangélicos”. A Regra de Vida comboniana, no nº 24, intitulado “Exemplo de Maria”, diz: «Na vivência da sua consagração, o comboniano toma Maria por modelo e entrega-se com confiança a Ela, que “altamente favorecida pelo Senhor”, é o tipo da Igreja no seu caminho para a perfeição do Reino. É Ela a serva do Senhor que, na fé, repete incessantemente a própria disponibilidade; é a virgem que traz Cristo ao mundo; “sobressai entre os humildes e os pobres do Senhor, que d’Ele confiadamente esperam e recebem a salvação”.»


Comboni.org (em italiano)

Incêndio no Bairro da Torre - Precisamos de Ajuda

30 de Julho de 2018

Trinta e cinco pessoas ficaram desalojadas no incêndio de 22 de julho no bairro da Torre em Camarate, Loures.


Não conseguiram salvar os bens que se encontravam nas suas casas, e enquanto os apoios sociais não chegam precisam de apoio alimentar, de higiene, medicamentos, roupa, calçado, e algum apoio para reconstruir as suas vidas.


Os apoios que têm recebido de familiares, amigos e entidades solidárias não chegam para todas as necessidades.


Apelamos à solidariedade de todos para que estas famílias de poucos recursos consigam recuperar desta tragédia.


Contribua através do IBAN: PT50 0033 0000 13080059788 48


Nome da Conta: Fábrica Igreja Paroquial São Tiago de Camarate


Contactos


963111930 | Ricardina Cuthbert, Presidente Associção Torre Amiga


920475617 | José Salvador, Paróquia de Camarate


email: associacaotorreamiga@gmail.com


Por favor partilhem através deste link o evento de angariação de apoios do Facebook:


https://www.facebook.com/events/230520500931974/?active_tab=about


 


Muito obrigado, bem hajam.


Irmão Comboniano Zé Manuel


Associação Torre Amiga


Bairro da Torre nº 8


2680-093, Camarate, Loures

Dia Mundial contra o Tráfico de Seres Humanos

30 de Julho de 2018

Celebra-se nesta segunda-feira, 30 de julho, o Dia Mundial contra o Tráfico de Seres Humanos.


#EndHumanTrafficking – o meu corpo não está à venda: esta é a “hashtag” a ser usada para partilhar a campanha de conscientização contra a escravatura moderna de seres humanos, lançada pelo Departamento de Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral, no Vaticano.


A campanha, que durará todo o mês de agosto, denuncia que o tráfico de pessoas movimenta “150 mil milhões de dólares em todo o mundo”. O lucro da escravidão deve parar agora! Esses corpos não estão à venda.


“Hoje, existem milhões de pessoas cuja liberdade, dignidade e direitos humanos essenciais foram roubados. Eles são coagidos a exploração sexual, trabalho forçado, servidão doméstica, mendigagem e até compelidos a vender pele e órgãos”, salienta a página da ONU dedicada aa luta contra o tráfico de seres humanos.


Em várias ocasiões, o Papa Francisco levantou o véu da indiferença diante desse flagelo, instigando uma tomada de consciência em nível político e institucional, mas também em nível individual.


A força positiva dos meios de comunicação social pode contribuir para denunciar este negócio infame e promover uma ampla consciencialização.


 

Atividades de Verão para jovens

20 de Junho de 2018

Neste Verão, sai de casa e vem descobrir um mundo. Larga o computador, a PlayStation, o mundo virtual e vem jogar no mundo real. Vem ver com os teus próprios olhos o quanto este mundo precisa de ti.


Convida os teus amigos e para passar as melhores Férias de Verão de sempre. Vê o que temos para ti e arrisca.


Grupo de jovens combonianos: Jovens em Missão - JIM


7 e 8 de julho


Encontro de jovens em regime de Acampamento. Este é um fim-de-semana com Workshops, Jogos, muita Animação… e ainda com um Festival Sunset.


De 24 a 28 de julho


Caminhada Jovem a Fátima, com saída em Azambuja (90Km a pé). São dias intensos, cheios de atividades, momentos de silêncio, partilha, oração, convívio e amizade.


De 18 a 26 de agosto


Voluntariado Missionário nos bairros na periferia de Lisboa –  paróquias de Camarate e Apelação. São feitas atividades nos bairros sociais com crianças e adolescentes de várias etnias.


 

Galeria


Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário