PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Cenáculos Missionários

Voltar ao arquivo de Cenáculos Missionários

Oração é Missão - Livro dos COM para 2014

«Oração é Missão» é o tema do livro dos Cenáculos de Oração Missionária (COM) para 2014.


 


Os temas mensais, que irão ser propostos à reflexão e à oração dos membros dos C.O.M. durante o ano de 2014, vão ao encontro daquilo que é o essencial da vida dos nossos Cenáculos que, precisamente, querem promover o espírito missionário na Igreja, através do espírito de oração.


Geralmente identificamos missão com ação. Missão é fazer coisas em benefício das pessoas: pregar o evangelho, tornar Cristo conhecido, procurar o progresso material e espiritual dos povos, organizar a Igreja onde ela está mais débil, criar um desenvolvimento humano e social inspirado na fé, na esperança e na caridade, etc. A oração parece ter pouco a ver com isto: é uma actividade mais íntima, com a qual se entra em relação pessoal com Deus. Mesmo sendo comunitária, a oração ainda nos dá a impressão de ser uma actividade mais virada para dentro do que para fora. Até parece que o tempo dedicado à oração é tempo roubado à missão. Há que desfazer este equívoco.


Se assim fosse, as pessoas de idade e os doentes estariam impedidos de serem missionários, uma vez que não podem realizar obras, nem fazer grandes coisas para o bem dos outros. Mas o mandato missionário: «Ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho» é para todos. A oração, pois, muitas vezes acompanhada pelo sofrimento, para muitas pessoas, é a única maneira possível de fazer missão.


Não podemos esquecer que a vinda do Espírito Santo, o grande protagonista da missão, aconteceu quando Maria e os Apóstolos rezavam. Aí nasceu a Igreja, missionária por nascimento e impulsionada pelo fogo da evangelização.


Na missão, o evangelizador (todo o cristão) sabe que está a colaborar numa obra que não é sua, mas de Deus e, por isso, deve saber tratar com o Dono todos os assuntos que à missão se referem. É na oração que o cristão missionário percebe qual é a missão que Deus lhe confia, quais os critérios que deve seguir, os meios a utilizar, o modo de atuar. Tudo isso se escuta no silêncio da Palavra lida, meditada e rezada.


Quando Jesus critica o ativismo de Marta e louva a atitude orante de sua irmã Maria (Luc. 10, 38-42), Ele não critica o trabalho e o sacrifício que ela está a fazer com tanto amor. Jesus está só a tentar dizer-lhe que, se ela também não se sentar aos pés d’Ele, como sua irmã, a escutar e a saciar-se com a força que brota do Seu Coração, ela acabará por se cansar de fazer o bem, por se irritar e fazer tudo de má vontade e sem alegria.


Sem a oração a missão torna-se ação vazia de sentido. Por isso é importante que o missionário reze. E todos aqueles que não podem fazer missão de modo ativo, podem interceder junto do ‘dono da missão’ de forma que Ele faça frutificar os esforços da Igreja e dos seus missionários.


A missão fez desenvolver em Comboni um profundo espírito de oração que o ajudou a manter-se unido a Deus, a suportar as imensas fadigas do apostolado e a tornar-se santo. Apesar de ser um homem de forte acção, aprendeu a não confiar nas suas forças, mas a procurar a ajuda do Alto. Assim, animado pela força interior que lhe vinha de Deus, sentia-se estimulado a fazer a Sua vontade e a trabalhar unicamente para a Sua maior glória.


Nas suas cartas pedia frequentemente aos seus amigos: “Rezai e fazei rezar por mim e pela minha obra”. E a sua intimidade com Deus levava-o a dizer: “Tenho uma firme e total confiança naquele Deus pelo qual arrisquei e arrisco a minha vida, pelo qual trabalho e sofro e pelo qual morrerei” (a Canossa, 4 Out. 1867).


O alto clima espiritual ao qual Comboni chegou foi também ajudado pela sua devoção a S. José (o homem da confiança em Deus e da humildade: pedra escondida do alicerce), à Virgem Imaculada (consolação do missionário) e ao Coração de Jesus (onde bebia a capacidade de entrega do Bom Pastor). Aliás, Comboni soube aproveitar todos os estímulos à oração que vinham dos vários movimentos de espiritualidade do seu tempo, dando-lhes um seu característico enfoque missionário.


Neste 10º ano da sua elevação aos altares, seja ele também a estimular-nos na consolidação de um profundo espírito de oração, alicerçada na Palavra de Deus, que se torne a alavanca de uma evangelização nova, segundo os critérios de Deus.


Descarregue aqui o livro completo em formato Word.

Documento para download: LIVROCOMde2014.docx