PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Voltar ao arquivo de Actualidades

Fórum Social Mundial: Mudanças necessárias

16 de Novembro de 2017

“Não basta ser um espaço de reflexões, é preciso tomar decisões políticas concretas”, propõe o sociólogo português, Boaventura de Sousa Santos, um ativista do Fórum Social Mundial (FSM) desde a primeira hora, membro do Conselho Internacional (CI) em representação da Universidade Popular dos Movimentos Sociais, e autor do livro “Fórum Social Mundial: Manual de Uso”, da Editora Cortez.


“O FSM era simultaneamente um sintoma e um potenciador da esperança dos grupos sociais oprimidos – diz Boaventura –. (...) Quais as mudanças necessárias? Na assembleia plenária de Salvador será aprovada uma nova Carta de Princípios. Nos termos dessa carta, o FSM declara-se um órgão de defesa e de aprofundamento da democracia, com competências para tomar decisões políticas sempre que a democracia estiver em perigo."


A crise no FSM atingiu o seu ponto máximo na reunião do Conselho Internacional (CI), em Montreal, em que esse órgão se recusou a tomar posição contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff no Brasil. Saí da reunião com a sensação de que o FSM estava numa bifurcação: ou mudava ou morria.


Durante os últimos meses, pensei que morreria. Nos últimos tempos, com a dinâmica que vejo surgir na preparação do FSM de Salvador (13 a 17 de março de 2018, no Brasil), concluí que haveria a possibilidade de mudar, adaptando-se às dramáticas condições e desafios do presente.


Quais as mudanças necessárias? Na assembleia plenária de Salvador será aprovada uma nova Carta de Princípios. Nos termos dessa carta, o FSM declara-se um órgão de defesa e de aprofundamento da democracia, com competências para tomar decisões políticas sempre que a democracia estiver em perigo.


As decisões políticas concretas são tomadas pelos movimentos e organizações que promovem cada encontro do FSM, qualquer que seja o seu âmbito geográfico ou temático. As decisões políticas são válidas no âmbito geográfico e temático em que forem tomadas.


O atual CI autodissolve-se na sua próxima reunião e será reconstruído de raiz na assembleia plenária de Salvador, segundo critérios que o evento definirá. O FSM de Salvador é, talvez, hoje mais necessário do que foi o de Porto Alegre (primeiro encontro do FSM). Haverá condições para não desperdiçar esta (última?) oportunidade?


Boaventura de Sousa Santos

Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário