PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Voltar ao arquivo de Actualidades

Nicarágua: Cardeal pede diálogo e não ceder ao ódio

27 de Julho de 2018

“Neste momento dramático para a Nicarágua, não se deve ceder às provocações, mas trabalhar pelo diálogo e a paz”, disse o cardeal Leopoldo Brenes durante a Missa celebrada em 25 de julho na cidade de Jinotepe, cuja paróquia foi atacada em 9 de julho por forças paramilitares apoiadoras do governo.


A Nicarágua está envolvida atualmente em sua maior crise política e na maior onda de violência desde a Revolução Sandinista, que terminou com a ditadura da dinastia Somoza em 1979. Mais de 440 pessoas morreram nos últimos três meses em repressões a manifestações contra o governo de Daniel Ortega, que se nega a antecipar eleições presidenciais.


A Igreja, junto com o núncio apostólico, denuncia a violação dos direitos humanos, ao mesmo tempo em que não fecha a porta ao diálogo. Continua a manter vivo esse fio de ligação com Ortega. Há também uma linha direta com o Papa Francisco, que reza e segue diariamente a situação, apoia os bispos, e esse apoio forte do Pontífice permite à Igreja nicaraguense ter uma força e cumprir esse papel realmente muito complexo.

Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário