PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Voltar ao arquivo de Actualidades

Acornhoek acolhe votos perpétuos do Ricardo Gomes

06 de Novembro de 2017

A paróquia sul-africana de Maria Assunta de Acornhoek, na diocese de Witbank, viveu um fim-de-semana missionário especial ao acolher a consagração perpétua no Insituto comboniano e a ordenação diaconal do escolástico Ricardo Alberto Leite Gomes.


As celebrações mobilizaram muita gente: os pais, a irmã e os párocos do Ricardo, que viajaram da Trofa juntamente com o provincial de Portugal; a província da África do Sul; muitos amigos; e as comunidades comboniana e cristã de Akornhoek que prepararam os espaços e as celebrações com esmero.


O Ricardo emitiu os votos perpétuos na encaristia da tarde de sábado, 4 de novembro de 2017, presidida pelo P. Jude Burgers, superior provincial da África do Sul.


A Igreja paroquial estava cheia de pessoas que quiseram testemunhar o sim para sempre do Ricardo a Deus no Instituto Missionário Comboniano.


O P. Jude explicou durante a homilia que a essência da consagração final é dar a própria vida como uma ato de fé: «Sim, este é o meu corpo, eu dá-lo-ei por ti, Senhor, e pela missão», disse.


O Ricardo, através da fórmula da consagração perpétua, perante o provincial de Portugal, P. José Vieira, em representação do padre geral, agradeceu a Deus por todas as bênçãos recebidas e por todas as pessoas que fazem parte da sua vida.


No final da eucaristia os participantes partilharam um jantar animado sob a magia da lua cheia africana.


A ordenação diaconal decorreu no domingo, 5 de novembro de 2017. O salão Father Angelo Matordes estava completamnete cheio em ambiente de grande alegria, cor e festa. A assembleia cantou, dançou e rezou com grande entusiasmo e devoção. Vuvuzelas, tambores e apitos marcavam o ritmo da celebração.


O bispo de Witbank, D. Giuseppe Sandri, presidiu à eucaristia em três línguas e ordenou o Ricardo como diácono.


O bispo comboniano, que foi pároco de Acornhoek, explicou que «tornar-se diácono significa ser um servo de Deus e um servo do povo de Deus.»


«Tu és abençoado porque Deus te chamou de uma maneira misteriosa e tu respondeste», proclamou na homilia.


No final da eucaristia a assembeia ofereceu presentes e deu os parabéns ao novo diácono.


Na hora dos discursos, o provincial de Portugal recordou o fim-de-semana prolongado que passou na missão em 1990 e agradeceu à comunidade cristã e comboniana o acolhimento e o cuidado dispensados ao Ricardo durante os meses de serviço missionário que viveu em Acornhoek.


O P. Jude, provincial da África do Sul, disse que a celebração da ordenação foi «um momento de Deus.»


O neo-ordenado teve uma palavra de agradecimento a Deus pelo dom que recebeu apesar de não se sentir digno, e um obrigado a todos os que fazem parte da sua história. Terminou com um agradecimento à comunidade através de uma mensagem lida em língua tsonga.


A cerimónia de mais de três horas concluiu com algumas danças por um grupo de bailarinos tsongas e um almoço de confraternização para todos os participantes.


O Diácono Ricardo foi destinado a Portugal a partir de 1 de janeiro de 2018 e vai ser ordenado padre missionário na paróquia natal, São Martinho de Bougado-Trofa, dentro de meio ano.


José da Silva Vieira - Jirenna


 

Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário