PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Voltar ao arquivo de Actualidades

Testemunho de um missionário com o prefácio do Papa

30 de Outubro de 2017

Cartas do Sudão do Sul


«Os missionários costumam contar a sua vida, passada principalmente na periferia e ao lado dos pobres», escreveu o Papa Francisco na introdução do livro «Sud Sudan. Il lungo e sofferto cammino verso pace giustizia e dignità» (Viareggio, Dissensi, 2017, 250 páginas), sobre a assustadora guerra civil que martiriza o Estado mais jovem da África.


«Assim é o testemunho do padre Daniele Moschetti, missionário comboniano — continuou o Papa Bergoglio no seu texto introdutivo — que oferece um amplo relato do generoso e apaixonado compromisso de tantos missionários e missionárias ao lado dos necessitados e principalmente de quem sofre por causa de longos conflitos, que causam morte e destruição. Não podendo, infelizmente, visitar no futuro imediato as terras atormentadas do Sudão do Sul, com estas poucas linhas desejo garantir a minha proximidade a toda a população do país, a quem se dedica a aliviar os seus sofrimentos, assim como a quantos trabalham incessantemente pela paz e pela reconciliação».


É preciso, prosseguiu o Papa, sensibilizar a comunidade internacional sobre um drama de proporções enormes apesar de pouco conhecido, e serve o compromisso de todos para alcançar uma solução que ponha fim ao conflito em curso. Desinteressar-se dos problemas da humanidade, sobretudo num contexto como o que aflige o Sudão do Sul, reafirmou Francisco citando a Exortação apostólica Evangelii nuntiandi (nn. 31 a 34), significaria «esquecer a lição que vem do Evangelho sobre o amor ao próximo sofredor e necessitado». Renovando a sua gratidão aos missionários que discreta e silenciosamente desempenham o seu serviço, o Papa invocou a intercessão de São Daniel Comboni — que por este povo deu a vida, morrendo em Cartum em 1881 — e da santa sudanesa Josefina Bakhita. Da “missão possível” do padre Daniel falaram também, apresentando o livro, o padre Alex Zanotelli, D. Giorgio Biguzzi, bispo emérito da diocese de Makeni, na Serra Leoa, Giulio Albanese e Tesfaye Tadesse Gebresilasie, superior-geral dos missionários combonianos.


Fonte: L'Osservatore Romano

Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário