PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Voltar à lista de artigos de Actualidades

Vaticano: Insistir na oração, pois Deus responde sempre

09 de Janeiro de 2019

“Todo aquele que pede, recebe; quem procura, encontra; e, ao que bate, abrir-se-á: Jesus recomenda-nos que insistamos: Porque a oração transforma a realidade…tenhamos, pois, a certeza de que Deus responde sempre”.


Na sequência da série de catequeses sobre o Pai Nosso, o Papa falou esta quarta-feira, 9 de janeiro, sobre a oração perseverante, inspirando-se na passagem de São Lucas 11, 9-13: “Batei e vos será aberto”.


“Na catequese sobre o Pai Nosso vemos Jesus como orante. Jesus reza e, a pedido dum dos seus discípulos («Senhor, ensina-nos a rezar»), fez-Se também Mestre de oração, tendo-nos ensinado as palavras – por exemplo, o «Pai Nosso» –, mas também as atitudes e os sentimentos com que devemos dirigir-nos a Deus”, enfatizou o Santo Padre. Cada passo na sua vida “é como que movido pelo sopro do Espírito que o guia em todas as suas ações”.


“Até as horas que precedem a sua morte são vividas num clima de oração, daí brotando uma calma surpreendente: Jesus consola as mulheres, reza pelos seus algozes, promete o paraíso ao bom ladrão e expira dizendo: «Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito».


Francisco ensina que as palavras de Jesus “dão-nos a certeza de que Deus é Pai e não Se esquece dos filhos que sofrem; responde sempre, não deixa nenhuma oração por atender”: «Todo aquele que pede, recebe; quem procura, encontra; e, ao que bate, abrir-se-á».


“Quantas vezes, porém, entramos em crise, vendo que tais palavras não se realizam! Muitas das nossas orações – pelo menos assim parece – não obtêm qualquer resultado”, diz o Papa, e acrescenta: “Nesse caso, Jesus recomenda-nos que insistamos: não nos demos por vencidos!”


“Porque a oração transforma sempre a realidade; se não mudarem as coisas ao nosso redor, pelo menos mudamos nós. É que, a toda a pessoa que reza, Jesus prometeu o dom do Espírito Santo; por isso, logo desde quando rezamos, ficam vencidos a solidão e o desespero. Tenhamos, pois, a certeza de que Deus responde sempre; o motivo por que tarda a fazê-lo, não o sabemos. Pode até acontecer que tenhamos de insistir a vida inteira, mas o desejo de felicidade, que todos trazemos no coração, um dia realizar-se-á, porque, no fim da nossa estrada, há um Pai de braços abertos que a todos espera”, conclui.

Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário