PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Pedidos de Oração

Voltar ao arquivo de Pedidos de Oração

Hino à cruz

 

O Salvador do mundo

Realizou as suas maravilhosas conquistas das almas

Com a força desta cruz,

Que destruiu o paganismo,

derrubou os templos profanos,

desorientou as potências do inferno,

e tornou-se altar não apenas de um templo,

mas altar do mundo inteiro.

 

Esta cruz que tomou o seu voo do alto do Gólgota

E que encheu o mundo com a sua potência,

Que recebeu adoração nos templos,

A maior veneração nas cidades reais,

É respeitada como símbolo nas bandeiras

E hasteada nos mastros dos navios.

Ela deu a consagração aos sacerdotes

E uma coroação sagrada aos monarcas.

Comunicou entusiasmo ao peito dos heróis.

 

Terra, mar e céu reconhecem a cruz

Que em toda a parte é honrada.

Entre as dores e os espinhos

Nasceu e cresceu a Obra da Redenção

E por isso ela mostra um desenvolvimento admirável

E um futuro consolador e feliz.

 

A cruz tem a força de transformar a África Central

Na terra de benção e de salvação.

Dela brota uma virtude,

Que é doce e não mata,

Que renova e desce sobre as almas,

Como um orvalho restaurador.

Dela brota uma grande potência

Porque o Nazareno, suspenso no madeiro da cruz,

Com uma mão estendida para o Oriente e outra para o Ocidente,

Recolheu os seus eleitos de todo o mundo no seio da Igreja.

 

Com as mãos perfuradas, como outro Sansão,

Abalou as colunas do templo,

Onde desde há tantos séculos se adorava o poder do mal.

Sobre estas ruínas Ele plantou a cruz

Operadora de maravilhas

Que tudo atraiu a si.

 

São Daniel Comboni