PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Voltar ao arquivo de Actualidades

Hoje mais do que nunca, devemos estar do lado dos refugiados

20 de Junho de 2017

Celebra-se nesta terça-feira, 20 de junho, o Dia Mundial dos Refugiados 2017. O tema de inspiração para as celebrações escolhido pelas Nações Unidas (ONU) é: «Com os refugiados. Hoje mais do que nunca, devemos estar do lado dos refugiados».


O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que "nunca houve tantas pessoas (cerca de 65 milhões no mundo inteiro) como agora a viver o pesadelo de fugir de guerras, desastres naturais ou da perseguição”.


Segundo ele, as histórias dessas pessoas são de partir o coração, incluem dificuldades, separação e morte.


Ao mesmo tempo, Guterres afirmou que os refugiados pedem muito pouco em troca, querem apenas o apoio da comunidade internacional nesse momento de maior necessidade e também solidariedade.


Para o secretário-geral, "é inspirador ver que os países que têm menos recursos são os que mais ajudam os refugiados".


O chefe da ONU pediu que todos reflitam sobre a coragem das pessoas que são obrigadas a fugir e a compaixão de todos os que os acolhem.


Ele quer restabelecer a integridade do regime internacional de proteção ao refugiado e pediu a todos que trabalhem juntos para dar a cada uma dessas pessoas a chance de construir um futuro melhor.


No domingo, 18 de junho, o Papa Francisco afirmou que conhecer pessoalmente os refugiados dissipa medos e ideologias distorcidas.


"De facto, o encontro pessoal com os refugiados dissipa medos e ideologias distorcidas e se torna fator de crescimento na humanidade, capaz de criar espaço para sentimentos de abertura e de construção de pontes".


Por ocasião do Dia Mundial dos Refugiados, uma rede de instituições católicas divulgou uma declaração ecumênica a pedir “uma oportunidade para crescer juntos”.


 

Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário